Governadores promoverão diálogo entre os Três Poderes

Os governadores que participaram hoje (23) da reunião do Fórum Nacional de Governadores atuarão diretamente na melhora da relação entre os chefes dos Três Poderes. A decisão, segundo o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, foi unânime entre os 25 governadores presentes no encontro.Image removed.Image removed.

Entre os temas debatidos na reunião desta segunda-feira está a necessidade de estabelecer harmonia entre os Poderes; a reforma tributária e a governança climática.

Só não participaram da nona edição do fórum os governadores do Tocantins e do Amazonas, segundo o governador do Piauí, Wellington Dias. No entanto, segundo o governo do DF, todas unidades federativas vão pedir esta semana audiência presencial com os líderes do Executivo, Judiciário e Legislativo. Como a agenda de demandas varia em função de cada Poder, as reuniões serão feitas separadamente, e os governadores entregarão para cada chefe de Poder uma carta.

“Nossa decisão é de ir além de uma carta. Apresentamos um caminho, onde 27 governadores de diferentes partidos se colocam à disposição não só para o diálogo, mas para, a partir do encontro, possamos tratar não só da necessidade de pacificação e serenidade, mas para criarmos um ambiente de segurança. O país, nessa situação, está fazendo investidores colocarem pé atrás, quando o que se precisa é gerar empregos. O Brasil não pode ficar nessa guerra entre autoridades”, disse Dias.

A expectativa é que as reuniões - separadamente com os presidentes da República, Jair Bolsonaro; do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux; do Senado, Rodrigo Pacheco; e da Câmara dos Deputados, Arthur Lira - ocorram na próxima semana. “Queremos poder gastar as energias das autoridades com a pauta do povo brasileiro. Esse é o ponto principal”, disse o governador do Piauí.

Segundo Ibaneis, todos os governadores sabem que é necessário fortalecer os laços da democracia no Brasil. “O interesse manifestado por todos foi nesse sentido. Por isso vamos, a partir de hoje, encaminhar documentos cartas e ofícios aos presidentes dos Três Poderes, para que nos reunamos na próxima semana para lidar com esse problema de instabilidade politica. Queremos levar essa fala dos 27 governadores”, disse.

Fundo Brasil Verde

Na reunião de hoje, os chefes dos estados sugeriram a criação de um “fundo público ambiental” chamado Brasil Verde, por meio do qual seriam captados recursos para ajudar nas ações em favor do meio ambiente. De acordo com Wellington Dias, foi aprovada também a criação de um consórcio das 27 unidades federativas que terá, como fim específico, a gestão de uma carteira de projetos, levando em conta todos os biomas do Brasil.

"A ideia é buscar formas de investimentos em áreas com a de tratamento de resíduos sólidos, universalização de água, e cuidados com hidrovias e esgotamento. O objetivo é ter uma gestão capaz de trabalhar captação de recursos no estado, no Brasil e fora do Brasil, além do setor privado, para que possamos ter um plano efetivo para a mitigação dos efeitos climáticos”, disse.

Fonte: Agência Brasil